Veja o site oficial do Foto Cine Clube Bandeirante -SP
SEMANA BIENAL - COR 2003
Conheça o site da FIAP
XIII BIENAL DE ARTE FOTOGRÁFICA - COR

clique aqui ´para ver o programa oficial

programa oficial

Local do evento
Almoço de confraternização
Fotoclubes pelo Brasil
Site da Confederação
Fale conosco

 

Regulamentos das Bienais - Cor e P/B

Sobre os regulamentos:

Estes regulamentos sofreram alterações na reunião da Confederação em fevereiro de 2003, quanto ao julgamento, envio de material entre outros pequenos ajustes. Essas alterações passa a valer a partir dessa Bienal - Organizada pelo Foto Cine Clube Bandeirante .Para saber das alterações entre em contato com o presidente da Confederação Brasileira de Fotografia e Cinema - Ernesto Tarnoczy Jr. (etj@uol.com.br) .

Regulamento das Bienais de Arte Fotográfica Brasileira

I - PRINCÍPIOS GERAIS

1) A Confederação Brasileira de Fotografia e Cinema fará realizar, nos anos pares, um salão de arte fotográfica monocromática, denominado Bienal de Arte Fotográfica Brasileira-Monocromática e, nos anos ímpares, uma Bienal de Arte Fotográfica Brasileira-Cores, ambas de participação aberta a todos os clubes e a ela filiados, quaisquer que sejam suas categorias e no gozo dos seus direitos estatutários.
2) A Bienal Monocromática terá lugar na cidade e sob o patrocínio do clube que for escolhido para sede da Assembléia Geral Ordinária da CBFC, na forma do art. 56-§ 1º dos seus Estatutos, e a Bienal Cores na cidade sede do clube que for escolhido por ocasião da Bienal anterior.
3) Serão admitidas fotografias com quaisquer temas ou processos fotográficos (exceto coloridas à mão, cópias xerográficas, computadorizadas, impressão térmica, etc...) com tamanho mínimo de 24 cm em ambos os lados e máximo de 40 cm. Estas dimensões serão sempre adequadas às que forem exigidas pela Féderation Internationale de l'Arte Photographique - AFIAP, para as Bienais por ela promovidas.

§ Único - Nas Bienais cores, haverá 02 (duas) secções: A) Papel - Cor - (dimensões supra) e B) Diapositivos-Cor, estes com o tamanho único de 35mm, devidamente montados em molduras sem vidro, de 5x5cm.

4) Os trabalhos a serem apresentados nas Bienais não poderão ter sido exibidos fora dos respectivos clubes antes da última Bienal e deverão ser o que de mais representativo da arte fotográfica houver sido criado dentro desse período.
5) A Diretoria da CBFC fixará o número máximo de fotos que cada clube poderá inscrever e que será igual para todos, condicionado, porém ao mínimo de 03 (três) autores e ao máximo de 04(quatro) trabalhos por autor, de acordo com a determinação do clube promotor.
6) O clube patrocinador da Bienal deverá comunicar à Diretoria da CBFC, com antecedência de 06(seis) meses, o número máximo de trabalhos que poderá expor, número esse que dividido será igualmente entre os clubes que se inscreverem e confirmarem sua participação na Bienal até 90(noventa) dias antes da data fixada par sua inauguração.

§ 1º - As comunicações aos clubes inscritos deverão ser enviadas pela secretaria da CBFC dentro do prazo de 30 (trinta) dias seguintes ao encerramento das inscrições.

§ 2º - A participação dos clubes não inscritos no prazo regulamentar será condicionada às possibilidades do local da exposição ou desistência de algum dos clubes previamente inscritos.

7) Cada clube fará a seleção dos trabalhos que constituirão a sua representação.
8) As representações dos clubes inscritos deverão ser remetidas ao clube patrocinador da bienal ate 30 9 trinta) dias antes da data da abertura da exposição.
9) As fotografias monocromáticas e papel-cor deverão ser enviadas sem montagem, observadas as dimensões fixadas no item 3, contendo no verso sua identificação: número de ordem, de acordo com o boletim de inscrição, nome do autor e denominação do clube que as inscreveu. Os diapositivos também deverão trazer, numa das margens da moldura, os respectivos dados identificadores e, no canto inferior esquerdo, um sinal para facilitar a sua correta projeção.

§ Único- Para a exposição das fotos, por ocasião do julgamento, as etiquetas deverão trazer unicamente o número de inscrição. Somente depois do julgamento e para a abertura da mostra ao público é que as etiquetas poderão ser completadas com o nome do autor e indicação do respectivo clube.

10) As Bienais Monocromáticas deverão ser inauguradas durante o mês de Maio, coincidindo com a realização da Assembléia Geral Ordinária da CBFC, e as Bienais-Cor durante o mês de Setembro, cabendo aos clubes patrocinadores a confecção dos respectivos catálogos e a montagem da exposição.

II - Comissão Julgadora


11) Por ocasião da reunião ordinária da CBFC na sede do clube patrocinador da Bienal, em seguida à abertura dos seus trabalhos, será constituída a Comissão Julgadora da Bienal por sorteio entre os clubes presentes que deverão designar dois de seus membros - integrantes da Comissão Artística da CBFC - para compor a Comissão Julgadora, observadas as seguintes disposições:

a. nas Bienais-Monocromáticas a Comissão Julgadora será constituída de 05 (cinco) membros efetivos e 02(dois) suplentes;
b. nas Bienais-Cor serão constituídas 02(duas) comissões: uma para a secção papel-cor e outra para a secção diapositivos, cada um com 05(cinco) membros efetivos e até 02(dois) suplentes;
c. nenhum clube poderá ter mais que 02(dois) membros na Comissão Julgadora;
d. o julgador não julgará a representação do seu próprio clube, o que será feito pelos julgadores suplentes.


III - Julgamento


12) Cada julgador analisará os trabalhos inscritos - cada um de per si - de acordo com a papeleta de julgamento anexa e as regras seguintes:
a. cada julgador dará notas de 1 a 20 julgando a fotografia como um todo, levando em consideração, na análise, os seguintes itens: visão ou concepção, interpretação e tratamento, composição e técnica de laboratório.


§ - I Nas Bienais monocromáticas serão atribuídas notas de 01(um) a 10(dez) para técnica de laboratório, em separado, nas papeleta de julgamento, para concessão do Troféu Gunther H. Luderer, art. 15, A, deste regulamento, não podendo ser inferior a 05(cinco) nem superior a 50(cinqüenta), às quais não serão somadas as notas atribuídas no item A.
b. a soma das notas dadas pelos 059cinco) julgadores será o total de pontos que cada trabalho obterá ( o qual, portanto, não poderá ser inferior a 05(cinco) nem superior a 100(cem) - total esse que será anotado no mapa relativo à participação do clube na Bienal, para a respectiva classificação;
c. a classificação dos clubes participantes será feita de acordo com o total de pontos obtidos por sua representação (soma dos pontos dos respectivos trabalhos), de vez que a quota de trabalhos que cada um poderá exibir será igual para todos, nos termos de art.5, deste regulamento.

§ II - A papeleta de julgamento é a oficialmente adotada pela CBFC para os julgamentos dos seus concursos e certames; ela poderá ser modificada pela Diretoria da CBFC quando julgar oportuno, do que se dará ciência aos clubes filiados e aos membros da Comissão Artística de Fotografia.

13. As decisões da Comissão Julgadora são definitivas e inapeláveis.
14. O clube organizador da Bienal designará uma Comissão Escrutinadora do julgamento, composta de 03(três) membros, sócios ou não do clube, à qual incumbirá apurar as notas dadas pela Comissão Julgadora e proclamar os vencedores dos prêmios instituídos por este regulamento.

§ Único - Um mapa demonstrativo da participação de cada clube na Bienal, com os pontos obtidos pelos respectivos trabalhos e sua posição na classificação geral, será enviado à Secretaria e ao Departamento Fotográfico da CBFC e a cada um dos clubes participantes.

IV CLASSIFICAÇÃO E PREMIAÇÃO


15) Serão conferidos nas Bienais os seguintes prêmios oficiais:
a. Nas Bienais-Monocromáticas:
1º - Grande Prêmio " Troféu Eduardo Salvatore", ao clube classificado em 1º lugar
2º - " Troféu Hércules Florence" - ao clube classificado em 2º lugar;
3º - " Troféu Abade Combes" - ao clube classificado em 3º lugar;
4º - " Troféu Gunther H. Luderer" - , ao clube classificado com maior pontuação no item "técnica de laboratório" da papeleta de julgamento.

b. Nas Bienais-Cor:

1º - Grande prêmio " Troféu Brasil', ao clube classificado em 1º lugar na soma dos pontos de ambas as secções da Bienal;
2º - " Troféu Plínio S. Mendes", ao clube classificado em 2º lugar;
3º - " Troféu João Nogueira Borges", ao clube classificado em 3º lugar;
4º - " Troféu CBFC" - (2) aos clubes classificados em 1º lugar em cada uma das secções: Papel-Cor e Diapositivos.
5º - Diplomas aos clubes classificados em 2º e 3º lugares em cada uma das secções.

§ Único - Da premiação geral, por clubes, somente poderão participar aqueles cujas representações contiverem no mínimo 05(cinco) autores. Os clubes com mínimo de 03 (três) participantes só poderão concorrer à premiação individual.


16. Além dos prêmios às representações dos clubes participantes serão conferidos também medalhas ou troféus às 05 (cinco) melhores fotografias expostas na Bienal-monocromatica e em cada uma das secções da Bienal-cor assim como Diploma de Menção Honrosa, que serão conferidos limitando-se ao máximo de 10% ( dez por cento) dos trabalhos inscritos, à critério da Comissão Julgadora.

§ Único - Os diplomas de participação dos clubes e individuais, bem como os troféus e/ou medalhas,deverão ser fornecidas pelo clube promotor da Bienal. Os diplomas de premiação, aos que receberam troféus e medalhas, e as menções honrosas ficarão à cargo da Confederação Brasileira de Fotografia e Cinema.


17. Caberá à Comissão Julgadora a escolha dos trabalhos que representação o Brasil nas Bienais ou outros certames internacionais promovidos pela Féderation Internationale de l'Art Photographique - FIAP, dentre os vinte(20) trabalhos mais pontuados, limitando-se a um por autor, nas categorias Monocromáticos e Papel-cor, e dentre os trinta (30) mais pontuados, limitando-se a dois(02) por autor na categoria Diapositivo-cor, no limite e demais condições determinadas pela FIAP. Outrossim, elas passarão a pertencer ao acervo da CBFC, que poderá utilizá-las livremente, em conjunto ou individualmente, sempre que indicado para a difusão da fotografia brasileira ou a projeção da CBFC, ressalvado aos respectivos autores o direito de confecção de novas cópias e sua utilização em certames que de futuro venham à se realizar.


V - DISPOSIÇÕES FINAIS


18. Sempre que houver interesse por parte dos clubes filiados em expor, em suas cidades, as fotografias integrantes das Bienais - exceto as selecionadas para as representações oficiais da CBFC - o Departamento Fotográfico da entidade organizará circuitos entre os referidos clubes para melhor aproveitamento do material, de acordo com o " Regulamento para Cessão de Coleções de Fotografias" aprovado pela Diretoria.
19. A Diretoria da CBFC, através dos seus Departamentos Fotográficos e de Relações Públicas, prestará ao clube patrocinador da Bienal, toda colaboração que lhes for solicitada ou recomendada, quer auxiliando-o na montagem da exposição e trabalhos dela decorrentes, quer proporcionando-lhe a maior divulgação possível pelos órgãos de publicidade disponíveis.
20. Os casos omissos no presente regulamento ou quaisquer dúvidas, sobre o mesmo serão resolvidos pela Diretoria da CBFC, ouvido o Diretor do Departamento Fotográfico.


Modificações ocorridas na 18ª Assembléia Geral Ordinária 05/90, Volta Redonda (RJ), e em reunião da Diretoria Realizada em 09/93, Porto Alegre (RS).


Nelson C. Maciel AFIAP AFB
Diretor Fotográfico

Confederação Brasileira de Fotografia e Cinema
A Confederação é a congregadora dos Foto Clubes Brasileiros. Também é o elo de ligação com as associações Internacionais como a FIAP . Conheça o site da Confederação. clique aqui
Central de Atendimento - BIENAL COR
Dúvidas quanto a algum ponto da Bienal de Arte Fotográfica Cor 2003? Informe-se pelo e-mail: bandeirante@fotoclub.art.br

 

 

Destaques

. Entrevista com o Presidente do FCCB

Veja a entrevista com o presidente do Foto Cine Clube Bandeirante , José Luiz Pedro feita por Raul Feitosa para o FCBPress.

clique aqui